Friday, February 06, 2015

escola josé pedro varela(8-2) - estácio, rio de janeiro. turma 10 (d.ondina) em 10/05/62
























lembro. sim me lembro de cada um deles como se fosse hoje, agorinha mesmo. não importa se este hoje tem mais de 50 anos. e olhe que nem sou desses que ficam repassando as lembranças naquele cerimonial de refazer percursos imemoriais que acabam descambando para o álbum de família. desse eu escapei.

mas catando livros a procura de amigos, e quero que saiba desde já que nem todos os livros são seus amigos, mas o que são, são mesmo - encontrei a foto. incrustada numa pseudo encadernação da época, a se desmanchar como imagino estejamos todos nós que estamos nas fotos, decerto uns tantos já passados para outro estado de clique.

só sei que de súbito vi que gostava dos que lembro e gosto com carinho dos que não. até dos invisíveis; que nunca me passaram desapercebidos. recordo seus estratagemas para ultrapassar o tempo que parecia, para eles, menos divertido do que para nós, tidas como crianças "normais" se é que isto é possível. no entanto, admito, tive certa dificuldade em me reconhecer - na foto e no espírito. mas lá estou: orelhas de abano, olhar focado, e um certo ar de quem já sabia que o que tempo pela frente não seria assim-assim , digamos, um recreio de refrigerantes. 

mas acima de tudo, ah! bons tempos. tempos em que ninguém da turma tirava zero em redação(na época chamava-se composição). e por falar em composição, vem-me a percepção agora, é o que tem de sobra nesta foto, cujo vértice é cabeça de alguém na quina onde o vento dobra, e que me induz a ver sob a janela, o que nunca vi dantes: vasos de plantas, que nem sei se esquecidas ou não, mas que por certo, naquele momento, elas que viveriam menos do que nós, estavam tão certas do seu lugar como nenhum de nós mesmo hoje sabe se está agora.

5 comments:

Carlos said...

celso parabens pela foto do colegio9 onde eu carlos alberto apareco ao centro com os braços um pouco abertos.

celso muniz said...

carlos: você é um dos que me lembro, e de quem gostava. não sei se recordas de mim. estou na mesma fileira, na ponta, lado direito de quem olha. espero que tudo esteja bem com você.

Carlos said...

Ô. Celso lembro de vc sim.Se estou certo vc era bem tranquilo e educado com os colegas.Aqui na foto tambem tem alguns que ficaram na minha memoria e outros que ja não lembrava de seus rostos. Eu acho que tenho uma foto guardada não sei se vc edta presente pois é de epoca diferente

celso muniz said...

carlos: creio que fiquei mais um ano na escola. então se a foto for de 63, estou lá. lembro muito de algumas conversas na hora da merenda, aquele leite achocolatado de um programa americano que me fazia entrar na fila várias vezes(risos)até ficar empanturrado. e até hoje gosto da marmelada colombo, aquela da fábrica ao lado da escola, que hoje já não encontro mais. tempos depois voltei ao rio onde morei por longo tempo. mas o estácio já havia deixado de ser um bairro familiar, tomado pela prostituição. mas isto não apagou nada dos tempos de escola, sequer o prédio que ainda resistiu por longo tempo. chega a ser curioso que ainda me lembro de nomes de tanta gente. você ainda tem contato com alguém daquele tempo hoje ?

Carlos said...

Celso, estou tentando encontrar outra foto daquela época. Por isso não tenho entrado em contato. Assim que encontrar te envio.